Mais ciclismo e comida

Calendário de artigos

< Dezembro 2013 >
S T Q Q S S D
voltar ao mês actual
A carregar
            01
02 03 04 05 06 07 08
09 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Arô arô! Mais um post gigante Alert!

O mês de Novembro pode ser traduzido em 284.8km, 18h02m e 2064m de elevação em dias úteis para o trabalho ou para casa de bicicleta. Na realidade foram só 4 dias por semana, na primeira, segunda e última semanas do mês.
No final da segunda semana apanhei uma gastroenterite, possivelmente de um camarão de umas pataniscas do pingo doce e andei uma semana a comer coisas seleccionadas e não me senti muito forte, então fui de carro :/ mas a última semana sentia-me super energética e feliz ao chegar ao trabalho por ter tão boa saúde! (apesar do frio intenso)

Gui bike com luzinhas novas

Massa Crítica

Participei finalmente numa Massa Crítica! Com concentração à entrada do Parque Eduardo VII, no Marquês de Pombal, onde deu para assistir à colocação da decoração de Natal. A partida só se deu às 19:15 ou 19:20 e chegou ali uma altura antes que arrefeceu imenso e uma hora parada na rua, custou-me nos joelhos, para a próxima dou lá umas voltinhas mas a conversa estava interessante :D

Parque Eduardo VII a preparar-se para o Natal Massa Crítica Lisboa

Queria muito ir a uma Massa Crítica para ver como era e conhecer mais pessoal ciclista e devo voltar a ir mas no final desta de Novembro ainda fiquei com dúvidas se realmente queria voltar a ir ou não mas quero! Apesar de ter sido muito giro, estar a participar num grupo enorme, talvez com centenas de ciclistas, pela cidade de Lisboa, o grupo eventualmente acabou por se partir durante algum tempo e mais do que uma vez e isso levou a alguma confusão.
Existem muitos ciclistas que não aprovam passar os sinais vermelhos com a existência de outros ciclistas a fazer de rolha nas intersecções para os outros carros não avançarem e isso faz com que separe os grupos e delongue a espera dos carros quando há um rolha a parar o trânsito, pois alguns passam e outros não e ficamos todos num impasse. Gerou alguma confusão e chatice.
Quando estou sozinha páro em todos os semáforos vermelhos, mesmo naquelas ruas de um sentido onde não há possibilidade de algum carro se atravessar e não há peões na passadeira, isso ao menos fez um peão que estava por uma dessas ruas me elogiar por ser dos poucos ciclistas que ele viu cumprir a sinalização.
Só existe um semáforo que eu espero que fique vermelho para eu entrar na estrada e avançar nessa estrada porque é uma zona em obras e prefiro não empatar mais o trânsito aí, mas por não gostar de fazer isso já mudo o meu trajecto para ir por outra rua. :P em contrapartida ando muito pelas vias de Bus e só a partir de Janeiro é que poderei legalmente fazê-lo...
Em termos de massa crítica compreendo que tenhamos de estar todos unidos para não quebrar o grupo e perder o sentido de massa e se existir um rolha a explicar aos automobilistas porque está a fazer parar o trânsito, possamos todos passar mas no caso de alguns não quererem passar o semáforo vermelho e por questões de regras de trânsito, também compreendo que devemos parar pois também perdemos a razão de circular na estrada pois é ilegal. Tem é de ser tudo com calma!

As três voltinhas à rotunda do Marquês de Pombal deu para organizar o grupo para circularmos numa só via, apesar de ao longo do percurso haver alguns afastamentos e nem perceber em qual das vias estava o pessoal a circular.

Foi um bom percurso, gostei e conhecia a maior parte do trajecto (até me espanto conhecer o trajecto, que eu, Lisboa e estar perdida, são palavras comuns numa só frase para mim :P), foi lento, especialmente no início mas havia mais trânsito e o pessoal era muito mais do que para o final do caminho, onde já pareciamos menos (where are the folks?).

Fomos até à Praça de Alvalade onde um automobilista ia atropelando um ciclista e quando o ciclista (com um pouco da roda por baixo da frente do carro atrás dele) comecou a falar com ele, o automobilista ainda avançou com o carro duas vezes com o ciclista lá! Daqui podemos ver o stress e a raiva (e a parvoíce) dos automobilistas de Lisboa (e Portugal?). Mas desta vez foi azar do automobilista que não reparou nas centenas de ciclistas mais à frente e voltámos todos atrás para falar com ele ou só ver o que se passa/fazer pressão, assim como muitos peões que lá passavam e até a polícia. Fomos todos embora sem multas de nenhuma das partes, ficando a polícia a par do ocorrido e provavelmente o susto que o automobilista apanhou com tantos ciclistas ali de roda dele.

Nesta massa crítica ouvi muitas histórias giras relacionadas com o ciclismo (mais no início, na concentração, antes da saída) e recebi dicas importantes, como apertar bem a fita do capacete por baixo do queixo, pois em caso de acidente, o capacete pode saltar (sempre apertei só o capacete na roda atrás e usava a fita larga em baixo) ou a possibilidade de fazer um seguro.

Ciclismo - estacionamento e factos interessantes

Soube também que existe a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) e que, depois de devorar grande parte do site deles, vi que muito fez pela circulação em bicicleta em Portugal. Têm também disponível um manual de estacionamento que seria óptimo as entidades lerem e implementarem pelo país e especialmente em mais sitios em Lisboa.

O European Cyclists Federation tem uma área muito interessante com factos sobre ciclismo e vou partilhar algumas partes:

When the complete life cycle of the following models are taken into account, the carbon emissions are approximately:

  • Bicycle, 21g CO2/passenger/km traveled
  • Electric-assist bicycle, 22g CO2/passenger/km traveled
  • Passenger car, 271g CO2/passenger/km traveled
  • Bus, 101 CO2/passenger/km traveled

(...)

A bicycle commuter who rides 8 Km to work, four days a week, avoids 3220 Km of driving a year, the equivalent of 380 L of gasoline saved and 750Kg of CO2 emissions avoided.

(...)

The health benefits of cycling outweigh the safety risks by a factor of 20 to one.

(...)

An adult who cycles regularly will typically have a level of fitness equivalent to being 10 years younger.

(...)

Cycling has a positive effect on emotional health - improving levels of well-being, self-confidence and tolerance to stress while reducing tiredness, difficulties with sleep and a range of medical symptoms.

European Cyclists Federation - Cycling facts and figures

Vou também adicionar mais uns parágrafos de um outro artigo que partilharam comigo este mês, relacionado com o mesmo assunto.

Researchers for Hewlett-Packard convinced volunteers in England to wear electrode caps during their commutes and found that whether they were driving or taking the train, peak-hour travellers suffered worse stress than fighter pilots or riot police facing mobs of angry protesters.

...

Why would travelling more slowly and using more effort offer more satisfaction than driving? Part of the answer exists in basic human physiology. We were born to move. Immobility is to the human body what rust is to the classic car. Stop moving long enough, and your muscles will atrophy. Bones will weaken. Blood will clot. You will find it harder to concentrate and solve problems. Immobility is not merely a state closer to death: it hastens it.

...

The same is true of cycling, although a bicycle has the added benefit of giving even a lazy rider the ability to travel three or four times faster than someone walking, while using less than a quarter of the energy. They may not all attain Judges level of transcendence, but cyclists report feeling connected to the world around them in a way that is simply not possible in the sealed environment of a car, bus or train. Their journeys are both sensual and kinesthetic.

...

By spending resources and designing cities in a way that values everyones experience, we can make cities that help us all get stronger, more resilient, more connected, more active and more free. We just have to decide who our cities are for. And we have to believe that they can change.

Alimentação mais saudável

Em relação à minha alteração de dieta que referi um pouco no post anterior, para complementar as idas mais saudáveis para o trabalho com o exercício físico da bicicleta, decidi começar a comer melhor, não propriamente para perder ou ganhar peso mas simplesmente para ser mais saudável. Tinha trocado um doce por fruta ao almoço e tinha que reforçar o pequeno-almoço senão chegava esfomeada ao trabalho. Isso já aconteceu! Aderi aos cereais muesli com leite e juntamente com uma bolachinha tipo belga mas com uma fina camada de mel no meio, uma bolacha de maçã e uma maçã faz-me aguentar mais tempo após chegar ao trabalho e a meio da manhã, duas pêrinhas suculentas e/ou iogurte que sabem uma maravilha!

Sunday breakfast

A foto é do pequeno-almoço de hoje, que, como é mais tarde e é fim-de-semana, tenho um solzinho bom para complementar a refeição. Aos fins-de-semana incluo torradas com compota mas já não tinha maçãs hoje (e introduzi uns chocolates because I can lol). Supostamente hoje que não vou sair de bike para o trabalho não devia comer tanto (?), bem a mim não me parece muito mas é mais do que antigamente, só com cereais de chocolate.

Ao almoço introduzi mais vezes sopa mas não me preocupo tanto se almoço uma massa com molho ou se janto pizza mas fico satisfeita por ter mudado para hábitos mais saudáveis na rotina diária com o pequeno almoço mais forte e muito mais fruta durante o dia.

Andei a ler sobre os benefícios desses alimentos e coloco aqui também pois acho interessante e útil! :)

Sobre o mel na bolachinha:

  • Os benefícios do mel envolvem o fortalecimento do sistema imunitário, auxiliar no processo de digestão e também atua no melhoramento e funcionamento do intestino porque tem enzimas que estimulam os movimentos intestinais.
  • O mel é o único alimento doce que contém proteínas e sais minerais como potássio e magnésio que são importantes para a saúde. O mel é um alimento considerado anti-séptico, antioxidante, anti-reumático, bactericida, diurético, digestivo, expectorante e calmante.
  • O mel engorda porque é doce e tem quase as mesmas calorias do açúcar branco. Uma colher de sopa de açúcar tem cerca de 60 calorias e a mesma medida de mel apresenta 55 calorias, por isso se for consumido em grandes quantidades o mel engorda e não deve ser consumido por diabéticos.
mais em Benefícios do Mel

Sobre o muesli:

What are the nutritional benefits of muesli?

  • Muesli typically has less sugar and calories than most breakfast cereals on supermarket shelves.
  • Its high in fiber and whole grains, which regulare the digestive system, are filling and can aid in weight control.
  • Muesli is a potent source of antioxidants.
  • The addition of nuts provides a great source of protein and omega-3 fatty acids (especially walnuts).
  • Milk or dairy alternatives that usually accompany muesli is a source of dairy and protein.

What makes muesli unhealthy?

Many people are shocked to discover that their healthy go-to breakfast is actually laden with extra sugar, unnecessary calories, carbs and fat - and rightly so when the packaging and slogans scream promises of greater health.

What should people be looking for in muesli for it to be considered healthy?

  • Unroasted
  • Watch the serving size (should be 1/3 - 1/2 cup max)
  • Aim for varieties containing under 20g of carbohydrates per serving
  • < 3g of saturated fat per 100g
  • Low glycemic index
  • Limited dry fruit (too high in sugar)
  • A mixture of healthy fats
O artigo tem também receitas mais naturais para fazer muesli: Mind Body Green - Is muesli really a healthy breakfast option?

Os benefícios da maçã:

Comer uma maça por dia ajuda a preservar a saúde e a elegância. Dados apresentados durante o Congresso de Biologia Experimental 2011 (...) faz jus ao velho ditado anglo-saxónico an apple a day keeps the doctor away (...).

(...)

O estudo revelou mudanças incríveis nos níveis de colesterol, seis meses depois de se começar a comer uma maçã por dia (...).

As mulheres que ingeriram aquela peça de fruta diminuíram os níveis de colesterol mau em 23% e por sua vez aumentaram em 4% os valores relativos ao colesterol bom, em comparação com o grupo que segiu a dieta de passas de uva.

Outra vantagem proporcionada pelo consumo da fruta milagrosa é que, apesar do consumo extra de 230 calorias por dia, tal não se traduziu num aumento de peso. Muito pelo contrário, as mulheres que comeram uma maçã por dia perderam, em média, cerca de 1500 gramas (...).

Estudos realizados com animais constataram que a pectina e os polifenóis, antioxidantes encontrados principalmente na casca da maçã, melhoram o nível de metabolismo dos lípidos e reduzem a produção de moléculas inflamatórias associadas ao risco cardíaco, como a proteína C reactiva (...).

Além disso, alguns estudos efectuados em humanos constataram os benefícios da maçã, rica em fibras, vitaminas A e C, ferro, cálcio, magnésio e flavonóides, na ajuda da prevenção de doenças cancerígenas, doenças cardíacas ou na melhoria da taxa da glicose em diabéticos de tipo dois.

JN: O milagre de comer uma maçã por dia

Os benefícios da banana

Que como por vezes no barco para Lisboa ou antes de sair do trabalho:

Os benefícios da banana envolvem acabar com as cãibras, emagrecer e aumentar o bem estar.

A banana é rica em potássio, magnésio e vitaminas estando os seus benefícios associados à sua riqueza nutricional, incluindo também:

  • regular o intestino especiamlente em casos de diarreira;
  • aumentar a sensação de saciedade auxiliando no processo de emagrecimento;
  • ajudar a combater a depressão pois a banana contém triptofano que é fundamental para a formação da serotonina que é o hormônio que melhora o humor e ajuda a relaxar.
Benefícios da Banana

Os benefícios da pêra:

Rica em fibras, que auxiliam na digestão e evitam prisão de ventre. Possui vitamina A que auxilia na manutenção da boa visão e vitamina C, que é antioxidante. Dos minerais, possui potássio que dá energia e atua na contração muscular; fósforo, fortalecendo os neurónios e batimentos cardíacos; ferro, que ajuda na formação da hemoglobina combatendo a anemia; cálcio, que ajuda na formação de dentes e ossos e na prevenção de hipertensão, magnésio, também atuando na hipertensão, e enxofre que aumenta a resistência contra bactérias e evita o ressecamento da pele graças à elastina.

A pêra é muito útil na prevenção de câncer de cólon, bexiga, próstata e endométrio. Também previne doenças cardiovasculares e diabetes.

É ótima no tratamento de hipertensão, ingeri-la frequentemente ou tomar seu suco faz cmo que a pressão arterial baixe, além de exercer uma ação diurética que purifica todo o organismo.

Os benefícios do consumo da pêra

Por fim, gostei muito de ler o ditado: tome o pequeno almoço como um rei, almoce como príncipe e jante como um mendigo e coloco a seguinte citação:

A razão desta afirmativa reside no facto de que pela manhã o nosso corpo precisa de muita energia para poder funcionar bem durante o dia todo, por isto o pequeno almoço reforçado. O almoço serve como um reforço para garantir a energia e a disposição até a noite. Já à noite, é recomendável fazer um jantar leve. Durante o sono, o nosso corpo se concentra em repor as energias que gastamos durante o dia, assim, o nosso metabolismo fica mais lento. Quando comemos muito à noite, o nosso corpo não tem forças para digerir tudo adequadamente e acaba acumulando mais gordura do que em outro momento do dia. Lembrando que além das três refeições, é aconselhável fazer pequenos lanches em certos intervalos do dia com sucos, frutas ou barras de cereal, para manter o corpo acordado e saudável.

Comer como deve ser: rei, principe e mendigo

U Brunch no U Chiado

Para continuar a falar de comida, ontem experimentei um brunch mais chique. No U Chiado por 16 euros, servem umas coisinhas muita boas e está bem servido! Saí de lá tão cheia mas provei de tudo! Não é buffet, vão servindo as coisas e parece que estou a comer refeições daqueles chefs todos pipis. Para variar é uma boa experiência, gostei muito!

U Chiado - U Brunch

Segundo a descrição do U Brunch no site deles:

Como manda a tradição, é constituído por pratos frios, quentes e sobremesas. Entre pratos frios e quentes, pode desfrutar de um cesto com pão (mini-baguete e pão com passas) e croissants acompanhado de queijo fresco e edam, manteiga, presunto, fiambre, salmão fumado, compota de gila, marmelada e mel, ovos (pode escolher entre mexidos, estelados ou benedict), bacon tostado, cogumelos e rosti de batata. Seguem-se os doces: uma french toast (uma espécie de rabanada) e uma fatia de bolo caseira. Para terminar, só terá de escolher entre fruta laminada ou gelado.

U Chiado - pães e acompanhamentos

Nessa descrição acho que não tem o tomate com recheio que comi. Acho que também não havia mel mas havia lá outra coisa que não soube o que era (ou então era outra variedade de mel) mas rendi-me à compota de gila :P adorei o salmão que acho que tinha alho francês e não sei se era mais cebola mas era delicioso! Nunca tinha comido um ovo benedict mas estava todo requintado e saboroso. Nos doces, tinha um pastel de nata e uma espécie de crumble de maçã ou algo com maçã :P e a bolinha de gelado de chocolate com um molho, talvez de frutos silvestres, soube muito bem. Gostei de tudo :) (dispensava o cogumelo que não ligo)

U Chiado - tomate, bacon tostado, cogumelos e rösti de batata U Chiado - ovo benedict U Chiado - doces U Chiado - gelado chocolate

Até à próxima!

Fuscas e Temaki

Comentários