Viagem à Irlanda

Calendário de artigos

< Julho 2013 >
S T Q Q S S D
voltar ao mês actual
A carregar
01 02 03 04 05 06 07
08 09 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Na semana passada chegou o momento da minha tão esperada viagem à Irlanda!

Foi a minha primeira viagem sozinha! Então, de entre os vários destinos que pretendo conhecer na vida, escolhi a Irlanda por ser um dos mais seguros e fáceis de organizar mas nem por isso, era menos desejado que os outros destinos de sonho.

O que pretendia mesmo era conhecer o sudoeste da Irlanda, sitios mais remotos e selvagens, a costa e o verde!

Como não me iria aventurar a alugar um carro e perder-me nesses sitios, arranjei uma tour de autocarro bem simpática, a Paddywagon Tours. Escolhi a tour que pretendia, 4 dias pelo sudoeste da Irlanda e eles tratariam do alojamento e planeamento da viagem.

Paddywagon tours!

A minha viagem foi de uma semana, de segunda-feira, dia 8 a domingo, dia 14. O primeiro e último dias foram passados em Dublin, para não ter de andar apressada com o voo de ida e de volta e tive mais um dia inteiro, na terça-feira, para visitar Dublin com calma.

No avião, a primeira impressão que tive da Irlanda é que era tudo tão plano! Tinha ideia de ter alguns montes (e tem eventualmente) mas fui surpreendida por uma visão que parecia a Holanda. Havia também muitos campos verdes mas aí já não era novidade, era isso que queria ver!

Airplane, Ireland - Lisbon

O autocarro 747 leva-nos do aeroporto até Dublin e passa por um túnel enorme que nunca tinha ouvido falar mas levámos alguns minutos a atravessá-lo! Só agora pesquisando é que é capaz de ser o Dublin Port Tunnel de 4,5 km.

Dublin

Inicialmente, não tinha interesse em conhecer Dublin mas como a tour pelo sudoeste só começava à quarta, fiquei com aquele dia e mais perto da viagem, até arranjei um bilhete para um dos autocarros da cidade, que se pode sair e voltar a entrar nas várias estações - o City Sightseeing Dublin - e fiquei bastante contente com a minha escolha e ter ficado a conhecer um bocadinho melhor a cidade pois tem imensas coisas!

O'Connell Street - Dublin O'Connell Street - Dublin Leafy River - Dublin Look right! - Dublin O'Connell Street - Dublin Dublin Dublin Dublin Dublin Guinness Storehouse Dublin Dublin Dublin, concerts

O'Connell Street - Dublin O'Connell Street - Dublin Parnell Street - Dublin Dublin Rola, Phoenix Park, Dublin

Phoenix Park

Visitei o Phoenix Park que é de uma extensão enorme e andei umas horas, não propriamente para o comprovar mas acabei por sentir isso nos pés e pernas! Supostamente queria encontrar uma geocache que parecia estar mais perto do que pensava. A estação de autocarro em que saí era perto do Obelisco, que é uma monstruosidade e fui até ao Papal Cross que fica num monte e é ainda longe a pé e também não era aí e fartei-me de andar até mais perto do local mas a única coisa que encontrei foi um veado pequenino que devia estar a dormir e que se assustou comigo e eu com ele e desatou a correr por um caminho e nunca mais olhou para trás! lol foi giro! A cache não encontrei porque a bateria do telemóvel foi à vida e apesar de ter teimado uma meia hora, não consegui mesmo dar com o sítio. Tinha dois travel bugs comigo, um meu e outro de França e queria depositar numa cache grande mas apenas consegui mais tarde mais no centro de Dublin, numa rua que estava quase sempre a passar pessoal mas ainda consegui ter umas abertas e não dar muita cana lol mas foi complicado e demorado com muitas chamadas de telemóvel fictícias mas foi bastante interessante encontrar essa e ver os presentinhos que lá tinha dentro!

Obelisk, Phoenix Park, Dublin

No entanto, voltando ao Phoenix Park, adorei passear por lá e contemplar o silêncio e a paz existentes, tem campos enormes e planos e é um bom sitio para relaxar, fazer piqueniques ou exercício físico!
Vi alguns militares a correr num caminho com mochilas grandes e aparentemente pesadas às costas, no que parecia ser algum exercício de resistência e no dia seguinte à minha visita nesse parque ia haver o concerto do Justin Timberlake e a Jessie J era convidada mas eu já não estaria por aquelas bandas e provavelmente o bilhete era caro mas achei interessante a minha pontaria!

The Charles Stewart Guesthouse

Em Dublin, tanto no início como no fim da estadia, fiquei alojada no The Charles Stewart Guesthouse, mas fiquei em dois quartos diferentes. Como fui sozinha, pedi single room, então, no início da viagem fiquei no quarto 408 (penso que o primeiro dígito seja sempre o andar) e não têm elevador, então tem de se subir as escadinhas todas mas não é muito complicado, depende da condição física da pessoa e se tem muitas malas ou não. Eu só tinha uma mala de cabin e uma ao ombro, está tudo ok, posso fazer o exercício físico até lá acima! E preferi muito mais esse quarto, que tinha uma janela para a parte de trás do alojamento (não é uma vista propriamente bonita mas é calma e ouve-se as gaivotas), do que o quarto do meu último dia, o 210, que é mais fácil lá chegar (é mais a direito) mas é claustrofóbico, tem uma claraboia e se estiver claro lá fora, não dá como tornar o quarto mais escuro e é mesmo pequeno mas como era só mesmo para dormir a noite e apanhar o avião, estava tudo ok. Ainda vi um bocadinho do final do penúltimo Harry Potter num canal irlandês e um concurso, The Million Pound Drop, que achei bastante giro.
A televisão que vi na semana pela Irlanda também se resumiu a isso, um bocadinho de Simpsons e uma hora ou mais de corrida de cavalos enquanto jantei no primeiro dia por lá lol.

The Charles Stewart Guesthouse - Dublin Charles Stewart Guesthouse entrance - Dublin

Em busca do adaptador esgotado

Durante o segundo dia, após a visita por Dublin tive a minha jornada à procura de um adaptador de electricidade. Feita parva, comprei na Worten (em Portugal) o adaptador errado mas acho que também não tinham o que eu precisava e só depois de uma pequena sesta á tarde para descansar do grande passeio pelo Phoenix Park, lá fui a uma rua agitada em perpendicular com a OConnell Street (Henry Street, acho) e depois de ver que estava esgotado no Dunnes (loja de roupa com supermercado no piso inferior - sem me explicarem nunca saberia), perguntei a um rapazito numa loja de comunicações e ele deu-me indicações para ver dentro do Jervys, na loja Boots, que é uma farmácia e da maneira que ele estava a dizer Boots, eu não estava a entender Botas, estava a entender Barcos (boats) e ele lá apontou para os sapatos e eu repeti num sotaque mais inglês "Oh! Boots" e deu para rir devido à diferença de sotaques lolol. Foi o meu salvador pois realmente no primeiro andar da farmácia haviam adaptadores duplos e universais e voltei lá para agradecer e fui muito focada para o alojamento carregar os devices! E nunca mais vi aquela rua tão agitada porque só voltei lá no penultimo dia e já passava das 19:00 e estava já tudo fechado!

The Parnell Heritage Bar and Grill

No primeiro e segundo dias jantei no The Parnell Heritage Bar and Grill, era pertinho do alojamento e saía de lá a rebolar. A comida é bastante boa e adoro o ambiente dos pubs irlandeses, onde se pode tomar uma bebida ou jantar e é sempre mais escuro e antigo. Só achei que o pessoal de lá era um pouco lento a atender mas eu também não fiquei numa zona onde eles passassem mais, no entanto havia bastantes mesas para jantar na zona do pub e era um sitio onde, na minha opinião, deviam passar... no segundo jantar, até era o bartender que deu um ajudinha e acudiu alguns pedidos mas o pessoal é todo simpático e no geral gostei muito do sitio.

The Parnell Heritage Pub and Grill, Dublin, Ireland The Parnell Heritage Pub and Grill - Dublin The Parnell Heritage Pub and Grill - Dublin

Full irish breakfast

Em quase todas as manhãs que estive na Irlanda, tomei o full irish breakfast! Só não tomei na primeira manhã porque pensei que ia ficar mal disposta e queria evitar isso porque ia andar bastante no Phoenix Park mas todos os restantes dias rendi-me a isso e gostei e saía prontinha para umas manhãs muito mexidas!

O full irish breakfast é composto por ovos, bacon, feijões, salsicha e tostas e eu não deixava de comer uma tacinha de cereais e beber muito leitinho a acompanhar tudo. A salsicha deixei de pedir a partir do primeiro prato pois era um pouco oleosa e era forte de mais para mim mas de resto, caía tudo bem. Só num pequeno almoço é que serviram mais frutinha cortadinha e soube ainda melhor!

Full irish breakfast

Paddywagon Tours

Inicialmente, pensava que todas as pessoas de uma tour específica, ou seja, no meu caso, seria a tour de 4 dias pelo sudoeste da Irlanda, iriam começar e terminar a viagem todas juntas, no entanto, o que acontece é que juntam as viagens que começam todas no mesmo dia e partem para o mesmo sitio e eventualmente ao longo dos dias vão se separando de acordo com o resto do percurso. Pode ser um pouco confuso no início e o primeiro dia realmente atrofiou-me pois estavamos com um condutor, o Mark C. e com várias pessoas da tour dele, que penso que fosse uma tour de 3 dias e no dia seguinte, a minha tour mudou de condutor, para o Barry, e juntámo-nos a outras novas pessoas que teriam uma tour de, 6 dias, talvez (não tenho a certeza) e pelo caminho podiamos encontrar 1 ou 2 pessoas que tinham tours de menos dias ainda. Eles lá se organizam mas acaba por estabilizar quando acertamos mais com um grupo específico ou já não achamos estranho quando voltamos a encontrar pessoas que falámos mas que já não estão no mesmo autocarro conosco. E acontece também conhecermos alguém que depois vai para o norte da Irlanda mas eu vou para o sul então nunca mais nos vemos mas é uma experiência super gira e conhece-se tantas pessoas!

O sudoeste - Dia 1

No primeiro dia da tour pelo sudoeste da Irlanda (terceiro dia da viagem), fomos numa longa viagem até Connemara com duas paragens em estações de serviço e visitámos a localidade Cong que tem uma Abbey e um lago com libelinhas! Uma localidade bastante calma.

Cong, Ireland Cong, Ireland Cong, Ireland Cong, Ireland Cong Abbey, Ireland Cong Abbey, Ireland Cong, Ireland Cong Abbey, Ireland Cong, Ireland Cong, Ireland

Depois parámos em alguns sitios bonitos só para tirar umas fotos, eram sitios de espanto!

West of Ireland West of Ireland West of Ireland West of Ireland West of Ireland, tree with socks West of Ireland. Kat and I

Almoçámos em Kenmare Abbey e seguimos para Galway. Nestes dois últimos sitios, já dormiamos pelo caminho.

West of Ireland West of Ireland

Antes de almoçarmos, aconteceu uma coisa estranhíssima para mim. No início da tour comecei logo a falar com uma australiana e fomos sempre ao lado uma da outra no autocarro até ao final da tour mas neste primeiro dia, por alguma razão, o pessoal ia todo cheio de sono e adormecemos e quando estavamos quase a chegar, penso que, à Kenmame Abbey, o condutor deve ter falado e nós acordámos e eu quando despertei disse duas frases completas totalmente em português e não reparei, até ela dizer "what?" também meio ensonada e eu aperceber-me que estava em modo tuga! Lá pensei um bocadinho e converti o meu cérebro para inglês, já não me lembro o que disse mas tinha alguma coisa a ver com a nossa chegada ao local lol. Algo que nunca me tinha acontecido e achei super engraçado!

Os irlandeses têm muitos cemitérios e são muito populares entre os turistas mas faz-me muita confusão vê-los a andar em cima das campas e tirar muitas fotos, tentei mesmo só captar os edifícios e não pisar nada que não deva e eu não sou religiosa... mas, bem, estão ali mortos enterrados...

Em Galway, dividimo-nos, porque havia o pessoal que dormia em Hostels e os que dormiam em Bed and Breakfast. Inicialmente eu era para ficar em Hostels mas cmo o passar do tempo da minha reserva, lá juntei mais uns dinheiritos e fiz o upgrade pois tinha algum receio em dormir em hostels com várias pessoas desconhecidas e acho que fiz uma óptima opção, porque dormi muito tranquila e tinha o meu espaço e nos hostels normalmente eram de 10 pessoas para 1 casa de banho e parece-me crowded demais para mim.

Com as divisões no final do dia, todos os dias, para hostels ou bed and breakfast, formam-se mais alguns grupos e no primeiro dia conheci outra australiana mais velha que iria ser somente esse dia que ia estar com ela, pois ela ia conhecer o norte da Irlanda mas era bastante simpática e estava a fazer a viagem também sozinha. Passeámos um pouco pelo centro de Galway e vimos uns anéis típicos da irlanda que têm um coração e diz-se que quem usa o anel com o coração apontado para fora, significa que está à procura de amor, quem usa para dentro significa que o coração está ocupado. Muito giro! Mas experimentei e não gostei de ver, ainda por cima, há aneis que têm a pedra do aniversário da pessoa (birthday gemstone) e a de Agosto, segundo o vendedor, era amarelo e não gostei muito da cor no anel mas o conceito é muito engracadinho. Existem também bastantes fios e pedras célticas que achei um piadão mas acabei por não ver nenhuma que sobressaísse mais para o meu gosto então não adquiri nada.

Galway, Ireland

O jantar no primeiro dia foi confuso também, o condutor indicou-nos um sitio para irmos jantar e pareceu-me que tinha dado a entender que iam todos lá ter, mesmo ele e os outros condutores, o que seria bom para as tours se conhecerem mas no final, foi apenas um pequeno grupo, no entanto não deixou de ser uma boa noite! O grupo pertencia mais ao do primeiro condutor, que depois nos separámos, eram dois rapazes e uma rapariga da Califórnia, duas raparigas da Nova Zelândia e um rapaz da Austrália, eu e a outra senhora mais velha da Austrália que estava comigo no bed and breakfast. Havia mais algumas raparigas que estavam lá mas foram comer a outro lado. O restaurante era o The Skeff e a comida não era má mas estavam muito desorganizados e demorados e não havia ar condicionado mas mais uma vez, o ambiente e decoração era mesmo fixe! Como tinha sido um dia quente, a noite continuava boa mas dentro do restaurante estava um bafo! No entanto, penso que para os dias normais da Irlanda, em termos de temperatura, o restaurante é bastante aceitável e que na área mais interior do restaurante, eles devem servir melhor.

The Skeff, Galway, Ireland

A noite melhorou mais tarde quando eu, a australiana e duas californianas (que acabámos por nos dar melhor nos dias seguintes até ao final da tour!) fomos até a um pub (que também era restaurante), o An Pucan! Tinhamos visto que iam dançar river dance às 19:30 mas já deviam ser 21:00 e tinhamos receio de já não apanhar a festa, no entanto lá estava o bar ao rubro! Uma pequena banda a tocar e alternavam com um par que dançava river dance! Giríssimo, que noite animada! Nesse bar só serviam cerveja e tive de pedir ao barman uma cerveja mais soft e ele serviu-me a Bulmers que fiquei fan!

An Pucan, Galway, Ireland An Pucan, Galway, Ireland

E gravei dois vídeos:

O An Pucan, mais uma vez, com o ambiente bastante irish e acolhedor, estava cheio e tinha pessoas de todas as idades... de facto, talvez de todas excepto entre os 17 e os 21, esses estavam a correr por Galway a beber copos em vários pubs, espécie de ráli das tascas, mas gostei muito de ver as velhotas e as pessoas mais velhas ali sentadas a ouvir as músicas e a comer e/ou beber.

O sudoeste - Dia 2

No segundo dia, passámos por Kinvarra, onde tem o Dunguaire Castle.

Kinvarra, Ireland Kinvarra, Ireland Dunguaire Castle, Kinvarra, Ireland Dunguaire Castle, Kinvarra, Ireland Dunguaire Castle, Kinvarra, Ireland Dunguaire Castle, Kinvarra, Ireland

Passámos também pela Corcomroe Abbey. Mais uma vez, cuidado com as campas!

Corcomroe Abbey, Ireland Corcomroe Abbey, Ireland Corcomroe Abbey, Ireland

E visitámos uns mini-cliffs: Doolin Cliff antes de vermos os grandalhões, os Cliffs of Moher! Onde teriamos mais horas e iriamos precisar mesmo dessas horas bem contadinhas! Nos Doolin Cliffs e acho que pela Irlanda em geral, existem montes de alforrecas! Olhei para o mar e reparei numa, duas.., e de repente todo o mar estava cheio delas!

Doolin Cliff, Ireland Doolin Cliff, Ireland Doolin Cliff, Ireland Jellyfish in Doolin Cliff, Ireland

Os Cliffs of Moher são uma coisa formidável! São extensos e são altíssimos! O estacionamento para chegar aqui encontra-se a meio dos cliffs e um visitante pode escolher ir para a esquerda ou para a direita. Pode eventualmente visitar ambos os lados mas precisa de tempo para isso! Deram-nos 2 horas e meia e eu e mais duas raparigas optámos por visitar o lado esquerdo mas não conseguimos chegar mesmo até ao fim! Houve uma altura que olhei lá para o fundo e pensei que na próxima curva estavamos lá mas quando chegámos deu para ver que ainda havia um longo percurso a fazer! Mas vale a pena toda a caminhada ao longo da costa e temos vista para o lado direito que também é muito bonito!

Cliffs of Moher, Ireland Cow in Cliffs of Moher, Ireland Cow in Cliffs of Moher, Ireland Cows in Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Birds in Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland Cliffs of Moher, Ireland

Seguimos para Dingle, que ainda foram quase 3 horas de viagem! Este foi um dia com muitos quilómetros! Ainda parámos para aguardar que as vacas passassem lol:

Cows in the way, Ireland

E fomos dormir em Annascaul, Dingle. Achei muito simpática e pequenina, o bed and breakfast é ao lado do hostel que é ao lado do restaurante: The Randy Leprechaun. Pareceu-me que só nós recebiam a nós ali e aos poucos locais que parecia haver mas eram muito simpáticos, comi uma salada (acho que só tinham uma no menu) e estava muita boa com o molho que colocaram! Houve karaoke mas só ouvi dois cantores e fui-me deitar. O bed and breakfast em Annascaul foi o meu favorito em termos de limpeza e decoração, mais inovador mas clean and simple e a senhora/rapariga (pareceu-me novinha) super super simpática! A mais simpática de toda a Irlanda! lolol

Salad on Randy Leprechaun

Ah! Neste bar/restaurante têm também três car bombs por 10 euros, que não provei mas é interessante e é um copo de Guinness com um shot de Baileys lá dentro! (Não sei se leva mais alguma coisa mas só isso já me parece muito artistico).

O sudoeste - Dia 3

Este dia para compensar o anterior, foi mais calmo. Explorámos a península de Dingle, parámos umas vezes para tirar algumas fotografias e fomos molhar os pés numa praia por lá. Em todos os dias da minha viagem apanhámos sol e calor! Mas perto da praia apanhámos nevoeiro, no entanto, mesmo a molhar os pés, às vezes o sol aparecia e ficava bem quentinho e só apetecia ir toda para a água! Mas não tinhamos muito tempo e não aconselham sequer a nadar na praia porque tem correntes, no entanto pode se lá andar um pouco e tal... mas só passeámos. Foi bom!

On our way to Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Tig Slea Head, Dingle, Ireland Dingle, Ireland Beach, Tig Slea Head, Dingle, Ireland Beach, Tig Slea Head, Ireland Beach, Tig Slea Head, Dingle, Ireland Beach, Tig Slea Head, Dingle, Ireland Beach, Tig Slea Head, Dingle, Ireland Beach, Tig Slea Head, Dingle, Ireland Tig Slea Head, Dingle, Ireland

Almoçámos no centro de Dingle que é uma localidade piscatória e vimos um casamento irlandês, que pareceu-me igual aos de Portugal mas também só vi a entrada para a igreja, onde tirei uma fotografia de boca cheia, a comer uma sanduiche, lol achei engraçado, fazer isso à frente de uma igreja :X parolice

A comer em frente a um casamento, Dingle

Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland Dingle, Ireland

Seguimos para Killarney, directamente para andar de cavalo pelo National Park! Fui eu e mais 5 meninas e adorámos! O parque é gigante... acho que na Irlanda, é tudo enorme, excepto algumas aldeolas mas que também são muito fofas. O National Park até inclui algumas montanhas, explicou-me uma das duas raparigas que nos guiaram e pertenciam lá aquilo mas não eram irlandesas. Sempre que perguntava a alguém se eram irlandeses, eram sempre de fora, lol. Passámos por veados ou um que passou por nós a correr todo vaidoso, de cabeça erguida. Nunca tinha andado de cavalo! Ou melhor, penso que na primária tenha montado um cavalo ou algo mais pequeno mas não me lembro de nada a não ser que era altíssimo! Mas gostei muito de andar, excepto o trote... não me consegui coordenar para me levantar (se é que me consegui levantar alguma vez) e os meus órgãos saltavam para cima e para baixo! Que horror! Eu só me ria e dizia "ahhhh" lolol mas só trotámos 3 ou 4 vezes e era pouco tempo. O cavalo que andei, era a Diamond e era mãe de dois que iam conosco também! :D

Killarney, Ireland Killarney, Ireland Killarney, Ireland

Descobri que a nossa Primark é original da Irlanda e chama-se Penneys, eu e as duas californianas perdemo-nos pela loja em Killarney antes do jantar mas eu fiquei só a ver os vestidinhos que haviam e tal! Jantámos umas entradas, salada de salmão fumado, que fresquinha! E uns doces bem bons, o meu era de baileys mas sabia mais a café! Houve um sitio que parámos para comer gelado de manhã e aí sim, provei o sabor Baileys e era muito docinho!

Killarney, Ireland Cronin's Restaurant, Killarney, Ireland

Fomos ter com o pessoal ao Courtneys, experimentei uma Blue Moon, cerveja americana mas não gostei nada e estava meio aborrecida mas eventualmente fomos a um clube noturno, não entendi o nome mas acho que era num hotel. Lá dentro tinha uma discoteca mas não cheguei a ir vê-la porque mais à entrada havia música ao vivo, eram os Kilkennys e houve montes de música animada, típica da Irlanda. Muito divertido! Foi a única noite que fiquei até mais tarde. Chegámos ao alojamento à 1:30 e custou um bocadidinho de manhã porque também era um dos dias que mais cedo acordavamos.

The Kilkennys in Killarney, Ireland

O sudoeste - Dia 4

No último dia com a tour, fomos para Blarney. Mais uma vez, enormes jardins! Mas primeiro, fomos beijar a Blarney Stone, para nos dar mais eloquência! lol A parede está um pouco afastada do castelo mas não é nada de especial e existe um senhor que nos agarra porque para beijarmos a pedra, temos de nos deitar de barriga para cima e virar a cabeça para trás para dar o beijo :o Nos jardins de Blarney existe um Poison Garden e várias coisas célticas e uma cozinha de bruxas! É um jardim muito giro.

Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney Stone, Blarney, Ireland Poison Garden, Blarney, Ireland Poison Garden, Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland Blarney, Ireland

Depois de Blarney, de volta a Dublin, almoçámos numa estação de serviço. Tive que experimentar o double cheeseburguer do Macdonalds, lol e pensei que a viagem fosse mais demorada mas entre sonos chegámos! Para terminar a tour, fomos visitar a Guinness Storehouse. Mais um edifício enorme que nos mostra a história da Guinness e como é feita a cerveja e no último andar, no Gravity Bar, temos uma vista imensa por Dublin. Bebemos uma Guinness bem fresquinha (não consegui terminar o copo tão grande) e descansámos antes de voltar para o autocarro e dar a tour como terminada. O pessoal da tour trocou facebook para manter contacto e trocar fotografias também e alguns iriam fazer mais uma tour ou simplesmente voltar para o seu país.

Guinness Storehouse, Dublin, Ireland Guinness Storehouse, Dublin, Ireland Guinness Storehouse, Dublin, Ireland Guinness Storehouse, Dublin, Ireland Guinness Storehouse, Dublin, Ireland Gravity Bar, Guinness Storehouse, Dublin, Ireland Guinness Storehouse, Dublin, Ireland

Só voltei a ouvir a língua portuguesa, enquanto esperava pelo avião, já no aeroporto de Dublin, enquanto duas velhotas conversavam e eu lia um livro. Foi estranho!

E trouxe comigo o project souvenir, algo que inventei. Levei várias fotografias de família e amigos e tirei fotografias com eles em vários sitios pelo sudoeste da Irlanda! :D

Para concluir, foi uma viagem fabulosa, visitei sítios lindos, pois o que adoro é mesmo a natureza e o verde! E gostei muito de ter conhecido pessoas novas e ouvido sobre as suas experiências.

Comentários