Super mês de Março

Calendário de artigos

< Março 2013 >
S T Q Q S S D
voltar ao mês actual
A carregar
        01 02 03
04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Mais um post mensal. Actualmente tenho gostado de escrever assim, cheio de texto e fotinhas mesmo que as pessoas desistam de ler :p
Neste mês não houve workshops, foi mais zen em relação à zona de conforto pois os workshops exigem conhecer novos locais e novas pessoas, para além de aprender o tema em que me inscrevi. No entanto, no final do mês já houve mudanças de rotina mas começando pelo início do mês...

BTT - Prova de vinhos

O mês começa com um passeio de bicicleta na margem sul com uma paragem na adega José Maria da Fonseca.

BTT   vinhaça

BTT   vinhaça BTT   vinhaça BTT   vinhaça

Provei um vinho do Porto, que sei que é o tipo de vinho que mais gosto e beberiquei um moscatel de 10 anos. Ambos muito bons. Gostei! Uma boa experiência ir com a malta  dar um passeio, mexer os músculos do corpo e a meio provar uma vinhaça, eheh.

BTT   vinhaça BTT   vinhaça BTT   vinhaça

Praia da Ursa

Mais tarde, no mesmo dia, sem direito à sesta, seguiu-se algo mais aventureiro e perigoso. Fui à descoberta da Praia da Ursa! Já me tinham falado dela há uns tempos, que era uma das mais belas praias de Portugal e realmente é muito bonita mas tão cedo não meto lá os pés. O percurso é mesmo perigoso, tem que se ir devagar e com muita cautela pois tem de se descer a montanha e apesar de existir um pequeno caminho, não há ali mesmo um caminho oficial nem tratado para se passar à vontade. A subir fui quase em método de escalada, a agarrar-me às pedras e a tudo o que conseguia e não olhei para baixo ou para os lados, não fosse ter vertigens.

Praia da Ursa

A praia situa-se antes do Cabo da Roca, com indicação para a: Ursa. Pode-se estacionar logo no pequeno estacionamento assim que se vira à direita e andar a pé até não poder mais. Apesar de mais à frente existirem carros baixos (normais/ligeiros) estacionados, o terreno tem muitos buracos, é mais recomendável a jipes.

A caminho da praia da Ursa A caminho da praia da Ursa A caminho da praia da Ursa

Quando se chega onde não se pode andar mais, consegue-se espreitar qualquer coisa lá em baixo. Uma pessoa que nunca lá foi pode ficar com dúvidas se é mesmo ali...

Praia da Ursa

Agora aí.... pelo que me informaram e li na net, existem 3 caminhos para lá chegar. Dois requerem escalada, só o caminho mais à esquerda é recomendável a pedestres sem experiências dessas mais aventureiras. Também achei difícil encontrarmos o caminho mais à esquerda porque parece tudo perigoso e inexistente mas assim entre o desiste ou não desiste, lá fomos andando e percebemos melhor onde estava o caminho. Ajudou não desistir quando atrás surgiram dois fotógrafos e mais tarde mais um casal de fotógrafos.
Um dos dois primeiros já lá tinha estado há uns tempos mas tinha enveredado por um dos caminhos de escalada e neste dia tentava pelo mais fácil, de resto mais nenhum lá tinha estado mas estranhamente todos seguiam muito mais rápido que nós. mas é melhor jogar pelo seguro e ir devagarinho!

Praia da Ursa

A subir realmente acho que eu parecia um foguete, demorando talvez metade do tempo que demorámos a descer.
Mas ao chegar lá abaixo e alcançar a areia, para além dos fotógrafos que já lá andavam a montar equipamento, estavam 3 ou 4 pescadores. Temos vista para algumas rochas grandes que dão nome à praia e entramos num cenário isolado e relaxante. Tive pena de não ter visto o pôr do sol... na realidade não tive assim tanta pena mas apenas por um bocadinho, não deu para ver devido a uma dessas rochas que estava mesmo em frente. Após descansar, relaxar, petiscar e tirar fotografias, era altura de voltar a subir tudo novamente antes que ficasse escuro! Levei uma lanterna por precaução, é o mais recomendável para além da água caso haja algum imprevisto no percurso.

Eu na praia da ursa Praia da Ursa Praia da Ursa Praia da Ursa

Óbidos e Caldas da Rainha

No dia seguinte, sair cedo e pôr-me a caminho de Óbidos para não apanhar muita confusão no Festival Internacional de Chocolate de Óbidos. Ainda assim nas pequenas ruelas de Óbidos havia um pouco de confusão mas dava para circular. Gostei do passeio e de ver alguns bolos e esculturas de chocolate mas sinceramente foi um pouco desilusão pagar-se 7 euros de entrada no festival para se entrar em ruas onde estão cheias de barraquinhas para se pagar ainda mais coisas...tendo em conta que as pessoas que visitam o festival, vão lá provar os produtos dessas barraquinhas e/ou levar souvenirs, o bilhete de entrada podia ser grátis ou mais barato...

Obidos Obidos Obidos

Gostei de descobrir o bolo produzido pela Barca Doce que é uma pastelaria na margem sul, na Quinta do Conde onde costumo comprar os bolos de aniversários. Ela costuma ganhar sempre algo nesses festivais e o bolo deste ano estava excelente (não provei mas a decoração...) muito melhor que os da grande exposição que lá tinham. E saí de lá enjoada dos fillmes: Charlie e a Fábrica de Chocolate pois a maioria dos bolos tinham esse tema, ora do filme antigo ora do do Johnny Depp.

Festival de chocolate de Obidos - pastelaria Barca Doce Festival de chocolate de Obidos

Este dia melhorou consideravelmente com uma visita às Caldas da Rainha que têm um jardim lindissimo! E grande! Pois passeei por uma parte e afinal ainda havia mais! Com cisnes e patinhos num grande lago, com relva e banquinhos para aproveitar o sol ainda fraco de Março mas bom e bem-vindo.

Caldas da Rainha Caldas da Rainha Caldas da Rainha Caldas da Rainha Caldas da Rainha - cisne

Máquina fotográfica OLYMPUS SZ-14

Na semana seguinte, chegou a minha máquina fotográfica nova pois estraguei a anterior e também já era antiga. Optei pela Olympus SZ-14 que gosto da marca apesar de nunca ter tido nada da Olympus mas estava com grandes reviews qualidade-preço, tendo o ponto negativo maior no som dos vídeos, por não minimizarem o vento, mas como não é algo que utilize, não fazia diferença, nem ainda verifiquei este ponto.
Tem várias opções para customizar a fotografia, para além de definir se é macro ou não; o temporizador - que não tem opção de duas fotos seguidas e em vez de 10 segundos são 12; é possível definir os tons da foto, caso esteja na rua ou interior e em que tipo de iluminação.; tem opções de tirar fotos de seguida de uma vez (sem ser utilizando o temporizador) e para além de alguns ISOs, definir se queremos os tons claros mais claros e os escuros mais escuros (não sei grande coisa sobre fotografia para saber se há algum nome para isso). Gosto especialmente do botãozinho na frente da máquina fotográfica para abrir o flash e podermos fechar manualmente sem ser propriamente uma opção no menu digital (apesar de ter), gosto de ter esse controlo pois há situações e máquinas que disparam automaticamente o flash e eu nem queria! Neste caso, felizmente, isso não acontece.
Agora já me habituei mas a câmara tem um botão de ajuda que encontra-se no mesmo sitio onde eu via a galeria de fotos já tiradas na minha máquina antiga e estava sempre a enganar-me e a clicar aqui. Custa um pouco a focar se quisermos algo a grande distância se tivermos gotas ou um vidro sujo entre eu e o que quero fotografar, já que é automático.

Maq fotográfica Maq fotográfica Maq fotográfica

Depois passei a fazer questão para tirar muitas fotografias sempre que saía mas comecei por bombardear os meus gatos:

Temaki Fuscas e Temaki Fuscas e Temaki Fuscas e Temaki na secretária Fuscas

Tirei por Lisboa, à hora de almoço...

Lisboa - Espelho Lisboa Lisboa - raindrops Lisboa

Dia da mulher

No dia dedicado à mulher, que muitos homens reclamam e acho que sim, que podia haver um dia do homem para fazerem destas coisinhas também e receberem, em vez de flores, umas chaves de fendas :P tive um jantarinho só com meninas no japonês Fuji, na Costa da Caparica. Já lá tinha ido num fim-de-semana à noite e tinha corrido bem mas desta vez estava uma confusão, as empregadas estavam numa correria e stress e as coisas demoraram um pouco mais que o habitual mas foi um jantar giro na mesma com muitas outras mesas só com meninas e senhoras.

Dia da mulher Jantar dia da mulher

No dia seguinte, os meteorologistas davam chuva e trovoada para o dia todo... realmente choveu às 6:30 da manhã mas depois... nem por isso. Acabei por não ir dar a voltinha de bicicleta por causa disso, como me mentalizei que ia continuar mau tempo e voltei a dormir, às 9:00 quando vi que estava sol e que assim continuou, foi chato... mas deu para descansar, pôr o sono em dia e passar mais tempo com o Fuscas e o Temaki e brincar com eles.

Fuscas Fuscas e Guida Whaaaaattt the ....! Temaki Playing cats Playing cats - just clap your paws! Playing cats Playing cats - kawabanga!

Goyo-ya - loja japonesa

Visitei a loja de produtos japoneses, no Saldanha, a Goyo-ya, que tem site mas que já apanhei muitas vezes em baixo. Os portes são caros se não morar no centro de Lisboa, compensa mais lá ir e acho que alguns produtos estão mais baratos mesmo na loja! Tem muitos utensílios para sushi e acho que no site só têm uns três produtos nessa categoria; têm pratos, canecas, tigelas e daqueles pires para o molho de soja, para o wasabi e gengibre. Têm hangiris para temperar o arroz de sushi (30 e tal euros), pauzinhos para comer, etc. Têm um kit à venda, tanto no site como na loja que é composto por várias coisas para preparar sushi mais umas ofertas e é 19 euros e tal, é só deixar o e-mail também para enviarem dois pdfs com receitas e dicas.

Porto de Sines

No domingo, dia 10, passei por boa filhinha e fui passear com o meu pai a Sines que ele tinha que lá ir. Tirei mais uma data de fotos. Ainda apanhámos uma grande chuvada mas por sorte, acabou por passar mesmo quando tivemos de sair do carro. Na volta para casa ainda trouxe o carro dele para experimentar porque costumo andar sempre o meu verdinho de 1989 e foi mais ou menos... ia demasiado concentrada, não consegui relaxar. No dia seguinte foi um alivio quando voltei a pegar no meu carro.

Sines Sines - raining over there Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines Sines

Corsinha de 1989

Em conversa com o meu pai, acabei por descobrir que os bancos de trás do meu carro inclinam-se para a frente! As features do meu corsinha de 1989 continuam a aumentar. Já tenho a carta há 8 anos e só passado uns 5 ou mais, descobri que tinha isqueiro (como qualquer outro carro.... mas o meu é antigo, podia não ter, sei lá!) e que podia realmente carregar o telemóvel lá. Fantástico! :p Mas pronto, esta última novidade era para ser mais fácil inserir a bicicleta mas já experimentei e não cabe, preciso mesmo de ter os bancos normais para ter inclinação e caber tudo. Custa um bocadinho de nada mas não faz mal :)

História Interminável

Este foi também o mês que iniciei a minha leitura na História Interminável, o livro que deu origem ao filme com o mesmo nome (penso eu) que vi em cassete mil vezes enquanto crescia! Gosto muito! Ainda não terminei de ler mas já vou a meio do livro e basicamente já passei há uns capítulos atrás toda a história do filme, excepto talvez só um bocadinho de nada do fim. Vamos ver onde isto vai dar! Sei que há mais dois filmes pelo menos mas até agora ainda tem a ver com o primeiro.

História Interminável

O livro está escrito em duas cores, a da história em Fantasia e a do mundo real. A primeira letra de cada capítulo é uma letra do alfabeto e está ordenado de A a Z... ainda não terminei o livro e não cusquei em que letra termina mas tem muitas! E são giras!

História Interminável

Vou enumerar spoilers das diferenças do livro com o filme. No livro:

  • o Bastian é gordito
  • os mensageiros (Rockbiter, elfo da noite, o morcego estúpido, o caracol de corrida e o outro... lol não me lembro o que era o outro) quando se juntam, existe uma nova personagem, o Blubb, o fogo-fácuo, uma coisinha pequenina e por isso, esta parte está um pouco diferente
  • as notícias da doença da imperatriz é dada pelo último médico a vê-la que é um centauro e era dos melhores de Fantasia
  • esse médico centauro é que vai buscar o Atreyo às terras dele, bem longe, chega lá exausto
  • o Artax, o cavalo, fala
  • a Morla não espirra com alergia à juventude (gosto muito deste pormenor no filme)
  • o dragão da sorte encontra-se numa situação diferente quando aparece
  • o dragão da sorte chama-se Fuchur... que pelo que estive a ver é Falkor em alemão
  • as esfinges fecham os olhos em vez de os abrirem
  • enquanto o Bastian lia, o relógio deu as 4 horas da tarde e escureceu lá fora (achei giro este pormenor, já que a história é da Alemanha)
  • o Oráculo do Sul tem lá o Uiulala que é o vento a falar
  • existe uma guerra dos ventos do norte, sul, este e oeste e é isso que separa o Atreyo do Falkor e não o Nada
  • o cabelo da imperatriz criança é branco como a neve
  • quando o Bastian entra em Fantasia, tem muito mais histórias do que ele está a desejar para Fantasia

No geral, prefiro o filme ao livro, pode ser por já ter visto muitas vezes mas gostei das escolhas no filme. Apenas no livro, estou a gostar muito das histórias agora que já terminou quase toda a história do filme, acho que podiam ter feito uma segunda parte do filme se ficasse muito grande, não sei. Está a ser giro :)

Fim do google reader

Março é o mês em que anunciam o fim do Google reader. Experimentei dois sites diferentes mas depois, após sugestão no facebook, comecei a usar o The old reader. É o mais parecido. Já o apanhei em baixo umas duas vezes, metem imagens aleatórias de gatinhos, o que até é engraçado mas talvez esteja a ter mais utilizadores e não esteja ainda com capacidades para tal... ou então são só mesmo actualizações.

Sushi em casa

No domingo, 17 de Março, convidei as pessoas mais chegadas na minha vida e fiz-lhes sushi! Foi a primeira vez, então foram umas cobaias mas parece que gostaram! Eu não comi muito porque estava muito atarefada a fazer os sushis mas provei alguns e gostei muito! Nem tive foi tempo de tirar uma foto ao prato mas pronto... as fotos que tirámos o pessoal ao menos está bem disposto.

Sushi em casa - cobaias

Fui pela primeira vez à peixaria, bem cedo, ainda não estava o Rio Sul aberto (tive de esperar) e comprei salmão como queria, depois cortei em casa. Comprei também atum que já tinham cortado no dia. Atrasei-me imenso a tratar do peixe e do arroz. Tirar a pele ao peixe, custou-me mais, não estava com muito jeitinho mas depois apanhei ali um método mais certo. Em relação ao arroz, queimei um bocado de arroz à volta e na base da panela mas como tirei o arroz do meio que não queimou ficou bom (não se deve mesmo tirar arroz torrado para o sushi).

Salmão cortadinho Arroz avinagrado Sushi em casa - a preparar o sushi Sushi em casa - sushiwoman

Desta vez marquei um almoço mas para a próxima, para comprar peixe do dia de manhã, marco um jantar e fico com mais tempo para fazer mais peças de sushi. Fiz muitos futomakis, com frutinha lá dentro e gunkans (barquinhos) também com fruta, em vez de ser só com salmão. Estranhamente não consegui fazer os mais simples, os urumakis, sairam-me dos grandes. Mas para a próxima com mais tempo, já tento fazer mais diferentes :D mas foi muito positivo este almoço, mais uma boa experiência!

Accuradio

Comecei a usar mais a aplicação para iphone, o accuradio e descobri algumas musiquinhas que gostei muito e apontei em baixo, normalmente escolho mais antigas ou de bandas sonoras:

Kevin Spacey with John Wilson - Mack the knife


Solomon Burke - cry to me (dirty dancing OST)


Lloyd Williams - Shout


Dusty Springfield - Son of a preacher man (pulp fiction)


Peggy lee - bella notte (lady and the tramp OST)

Passeio de bicicleta à tarde

No sábado dia 23, ainda coloquei a bicicleta no carro de manhã mas comecou a chover cada vez mais e o pessoal acabou por marcar a volta para a tarde. Ainda não tinha andado de bicicleta à tarde nenhuma vez, prefiro de manhã que está mais calminho e uma pessoa começa logo o dia em grande com possibilidades de fazer mais coisas à tarde e à noite mas como me levantei de manhã, deu para aproveitar na mesma, vi a História Interminável em filme para me relembrar de umas partes (mais a parte do Oráculo do Sul) e à tarde uma voltinha mais calma sem provas de vinhos :p mas com um txin-txin no café do ponto de encontro no final do dia.

Btt Btt Btt brinde

Mini-maratona de Lisboa

Dia 24 de Março foi dia da Meia Maratona EDP e Mini Maratona Vodafone na Ponte 25 de Abril. Fiz a mini obviamente e foi giro, nunca tinha ido a nenhuma e era algo que agora nos últimos tempos queria experimentar. No final dão alguns brindes, que podiam saber melhor senão tivesse pago a inscrição/dorsal mas para além da água, penso que Vitalis, e do boné Vodafone que deu muito jeito para não ficar com dor de cabeça por causa do sol, deram um saquinho com outra água, um leitinho e publicidade, no local da meta, um gelado magnum e banana da Madeira. A medalhinha de participação é muito gira!

Mini maratona Mini maratona Mini maratona Mini maratona Mini maratona Mini maratona vodafone

Smart Fortwo

Passei a conduzir um smart fortwo pois mudei agora no final do mês de local de trabalho e, estranhamente habituei-me muito rápido. Como ando sempre com o meu carrinho velhinho e antigo, sempre que tenho de conduzir algum carro diferente é sempre um stress mas este conduz-se muito bem, gosto bastante. Já tinha andado à pendura e achei engraçado mas agora com a experiência de condução, ganhou vários pontinhos. Tive foi o azar de na quinta-feira ter começado a fazer um barulho depois do trabalho e tive de chamar o reboque e com um bocadinho de nada de sorte cheguei às 20:00 na smart do Feijó que fecha mesmo a essa hora e ainda me aceitaram o carro. Indicavam-me a verificação do carro só na segunda-feira mas afinal foram despachados e no sábado conseguiram arranjar e entregá-lo. Que bom!

Caracolinho, caracolinho

Ainda tive direito a um caracol a passear na minha salada antes do mês terminar! Por acaso não costumo muito enojar-me com estas coisas mas quando o vi ali a rastejar na borda do prato, foi um bocadinho: yak! Por acaso, (só por acaso!) não tinha andado de roda da alface, apesar de ter tirado uns moranguitos e tomate de cima dela mas fez-me um bocadinho de impressão. Apesar do menu ter sido bastante bom, sopa com tosta e salada, devolveram-me o dinheiro e no dia seguinte comi o mesmo e não consegui mesmo tocar na alface, devo ter ficado traumatizada :P mas não tanto que não me levasse a pedir o mesmo, eheh.

Snail lunch

Sines, Páscoa

Para terminar o mês e aproveitar o feriado, um passeio por Sines e Porto Covo. Passando pela Praia da Samoqueira que ia lá muito quando era pequena e à Praia da Ilha em frente à Ilha do Pessegueiro, o Forte encontrava-se fechado mas nem um aviso lá colocaram :/
As obras pela avenida principal da praia Vasco da Gama em Sines nunca mais ficam concluídas ou que pareçam estar a caminho disso. Os canhões ao pé do Castelo de Sines já lá não estão, ficou só a estátua do Vasco da Gama. Provei uns vasquinhos que são uns pasteis regionais de Sines que não fazia ideia e um folar de Sines para a Páscoa, nham nham. O resultado foram imensas fotinhas :) deixo algumas:

Cegonha Sines - caminho com nevoeiro Sines Castelo de Sines Folar de Páscoa de Sines Porto Covo
Porto Covo Porto Covo Porto Covo Porto Covo Porto Covo - ilha do Pessegueiro ao longe
Praia dos Buizinhos Ilha do Pessegueiro
Praia dos Buizinhos o banquinho Porto Covo - Pombos Porto Covo Porto Covo - pernas Porto Covo - ciclistas Porto Covo Praia da Samoqueira Praia da Samoqueira Praia da Samoqueira Flores Praia da Ilha Sines
Porto Covo Praia da Samoqueira Praia da Samoqueira seaguls life barco de pesca Ilha do Pessegueiro Labirinto Ilha do Pessegueiro
Forte da Ilha do Pessegueiro
panorâmica

Bom mês de Abril!

Comentários